terça-feira, 5 de julho de 2011

A Grécia vai abaixo

É algo que já se pode dar como certo. Numa sondagem da semana passada, 75% dos gregos ponderam emigrar, o que significa que é toda a gente menos os idosos. 75% é também a quebra no número de turistas de Junho em relação a Maio, por causa das greves e das manifestações. A Grécia tem pouquíssima indústria, agricultura muito fraca, poucos bens exportáveis, sendo que o turismo é O pilar da economia grega.

Haja quem diga as coisas como elas são. Reparem na atitude dos eurodeputados socialistas.

3 comentários:

Paulo Lisboa disse...

Sobre a Grécia especula-se muito, mas gostava de dizer o seguinte:

Os gregos já se aperceberam que a Europa não os vai deixar cair, por isso é que o governo «xuxa» do Papandreou não está a implementar com rigor o que foi acordado com a «Troika» há uma ano. Porque sabe que se não cumprir o acordado, irá sempre receber dinheiro e mais dinheiro.

O raciocínio é simples: Se a Grécia sair do Euro, não será o fim do Euro só para a Grécia, será para todos os países que tem a moeda única. E neste momento não me parece que a Alemanha e a França e por extensão todos os outros países do Euro queiram isso, portanto, toca a dar dinheiro à Grécia...

Quanto ao ilustre deputado britânico, ele que olhe para casa. Afinal o Reino Unido está com um défice de 12%, ou seja quase igual ao défice grego, e com uma moeda (a Libra) que anda muito por baixo. Portanto ele que se precupe com o país dele...

Joao Quaresma disse...

Sim, os ingleses também «de tanga», apesar de não se falar muito nisso. E também não estão a dar conta do recado.

António Reis disse...

Resta saber quem vai mesmo abaixo se alguns paises da Europa, ou o projecto da União Europeia federalista...